Se você está pensando em abrir uma empresa, nesse post estarei relacionando os 3 erros mais comuns e como evita-los.

É claro que existem outros pontos que deverão ser analisados na hora de abrir a sua empresa mas nesse post estou relacionando apenas os 3 mais comuns.

ERRO #1

Acreditar que optar pelo Simples Nacional é SEMPRE a melhor opção

Muitos empreendedores acreditam que só porque a atividade escolhida possibilite a opção pelo Simples Nacional, isso quer dizer que ele irá pagar uma alíquota menor de impostos sobre o faturamento da sua empresa.

Na verdade não são todas as atividades que tem redução optando pelo Simples Nacional, em comparação, por exemplo, com o Lucro Presumido que um outro regime de tributação muito utilizado pelas empresas.

Para empresas que exercem atividades regulamentadas, como médicos, engenheiros, arquitetos, dentista entre outros, a opção pelo Simples Nacional na maioria dos casos não é uma boa opção pois o enquadramento é realizado pelo Anexo VI e a alíquota inicial começa perto de 17%.

No caso de empresas que exercem atividades de comercio e serviços em geral, o enquadramento será feito pelos anexos I e III respectivamente, e as alíquotas iniciais até R$ 15.000 faturamento mensal de 4% e 6%. Para estas atividades há de fato um grande redução em comparação com o Lucro Presumido.

A dica nesse caso para evitar esse problema, é realizar uma análise tributaria de acordo com a sua realidade para verificar qual a melhor opção, lembrando que é possível realizar a opção pelo regime tributário em apenas duas situações, a primeira é no momento da abertura da empresa e a segunda é no mês de janeiro de cada ano, sendo assim se você optar pelo regime tributário errado, ele será obrigatório por todo o ano calendário.

ERRO #2

Não definir uma retirada mensal de Pró-labore

Principalmente no início da atividade visando reduzir custos, muitos sócios decidem por não retirar pró-labore. Vale lembrar que o pró-labore é o valor definido pelo sócio da empresa como sendo o seu salário, e será sobre esse valor que serão calculados todos os benefícios para a previdência social.

Portando, optar por não retirar pró-labore, pode até significar uma economia a curto prazo, porém a longo prazo quando você solicitar uma aposentadoria terá que contribuir por um período maior para compensar esse que ficou sem recolher.

No caso das mulheres, o benefício do auxílio maternidade também é calculado de acordo com a retirada de pró-labore, sendo que existe um período mínimo de contribuição para ter direito ao benefício.

A melhor opção nesse caso é definir um valor de retirada mensal, nem que seja de apenas um salário mínimo afim que contar o tempo de contribuição.

ERRO #3

Não analisar o local onde será aberta a empresa

Esse erro é comum que ocorre com muitos empreendedores que estão pensando em abrir uma empresa. Cada cidade possui áreas especificas para que seja exercida a atividade de comercio, serviços e indústria, portanto, devemos realizar uma consulta na prefeitura e verificar se o local escolhido tem permissão para que seja exercida a atividade.

É fundamental que antes de iniciar o processo de registro dos documentos para a abertura da sua empresa, consultar um contador / escritório de contabilidade ou a prefeitura municipal, para verificar a viabilidade de exercer a atividade naquele local.

Esses são os principais pontos a serem observados para a abrir o seu escritório de arquitetura ou a sua empresa de prestação de serviços nessa área. Nós da Ceribelli Contabilidade somos especializados em realizar a abertura de empresa de arquitetura e também a prestação de serviços contábeis, oferendo todo o suporte necessário em qualquer lugar do Brasil.

Quer saber mais informações sobre como abrir a sua empresa?

Clique abaixo para solicitar o nosso contato gratuitamente

Entraremos em contato em até 1 dia útil,e enviaremos todas as informações que você necessita para abrir a sua empresa.