A gestão financeira é algo muito importante para os proprietários de restaurantes. Afinal, é preciso que o estabelecimento traga lucro e ao mesmo tempo possa fazer investimento para trazer melhorias e novos atrativos para os clientes.

Além disso, é necessário saber gerenciar bem os recursos do restaurante, evitando desperdícios e criando nos colaboradores uma cultura que valorize o dinheiro do estabelecimento, pois somente assim será possível evitar gastos excessivos e realmente obter uma boa lucratividade no estabelecimento.

Também é importante que sejam adotadas boas práticas para evitar gargalos, descobrir se o dinheiro está sendo bem empregado ou se está sendo desperdiçado. Os recursos precisam ser muito bem pensados, pois isso também se relaciona com a gestão financeira para restaurantes.

Foi pensando em ajudá-lo a fazer a gestão financeira do seu restaurante que elaboramos este guia, que tem como objetivo apresentar todas as informações relevantes acerca do tema. Esperamos que ele seja útil e que possa ajudá-lo a tocar o seu negócio.

Nas próximas páginas você aprenderá a definir os preços dos pratos em seu restaurante, saberá como fazer o fluxo de caixa de maneira fácil e descomplicada, bem como saberá quais são as novas tecnologias que poderão impulsionar o seu retorno financeiro.

Para que você tenha todas essas informações sempre em suas mãos, recomendamos que deixe este e-book salvo em um local fácil de ser acessado em seu computador. Caso prefira, também pode imprimir o material e deixá-lo em sua sala de trabalho, para que possa consultar sempre que for necessário.

Agora que você já sabe qual será a nossa abordagem, siga a leitura nos tópicos a seguir e saiba tudo sobre a gestão financeira para restaurantes. Vamos lá?

Saiba como definir preços dos pratos em seu restaurante

Quando falamos em gestão financeira para restaurantes, uma das dúvidas que surge entre os empresários do setor é como definir os preços dos pratos que o estabelecimento oferece aos clientes.

Vale ressaltar que, no Brasil, é comum que essa atividade sofra com o agravante da economia do país ser bastante instável, com uma inflação elevada em que os preços dos insumos mudam em pouco tempo. Portanto, é natural que quando um ingrediente tem o preço aumentando no mercado, esse valor precise ser aumentado também no preço praticado no restaurante.

Para definir os preços do cardápio, apesar das diversidades que podem ocorrer em diferentes períodos, existe uma fórmula matemática básica, expressa da seguinte maneira:

CUSTOS + DESPESAS + LUCROS = PREÇO DE VENDA

Saiba como definir preços dos pratos em seu restaurante.

Dentro desse contexto, explicaremos cada um dos itens da fórmula para definir os preços dos seus pratos. Veja:

CUSTOS: representam todos os gastos que o restaurante tem com os fornecedores de insumos. Portanto, para essa parcela da soma devem ser contabilizados todo o dinheiro gasto nos ingredientes para fazer um prato;

DESPESAS: as despesas estão relacionadas aos custos operacionais envolvidos no preparo do prato e por isso são mais difíceis de mensurar. Deve ser estimado, por exemplo, o valor pago a funcionários como gerente, cozinheiros e garçons, a energia elétrica, o gás, a água, os impostos pagos etc.

Todos esses valores somados dão origem às despesas que devem ser contabilizadas para formar o preço de venda;

LUCROS: aqui deve ser estimado o valor que o restaurante pretende lucrar após ter pago todas as despesas e custos.

Vale lembrar que esse valor não deve apenas representar a quantia que você deseja embolsar, mas também o que deve ser guardado para promover melhorias no ambiente.

A soma dessas três parcelas resultará no valor do preço de venda dos pratos que você comercializa. No entanto, algumas boas práticas podem ser colocadas em ação, de forma estratégica, para aumentar a lucratividade do negócio.

Você precisa perceber, por exemplo, quais são os pratos que têm mais saída e os que são pouco pedidos. Assim, é possível definir uma margem de lucro maior nos pratos que costumam sair bastante, pois assim você poderá ganhar mais dinheiro em cada venda.

Para que isso aconteça, uma dica interessante é definir um carro-chefe para o seu negócio, um prato que seja um diferencial em sua região e que faça as pessoas procuraram o seu restaurante para prová-lo. Isso se justifica também pelo fato de você poder negociar com os fornecedores uma grande quantidade de insumos, que podem ser comprados a preços menores e, consequentemente, gerar mais lucros para o estabelecimento.

Outro ponto relevante quando falamos em gestão financeira para restaurantes está relacionada ao fluxo de caixa. Afinal, é preciso otimizar essa prática para que não seja perdido dinheiro e também para identificar gargalos ou despesas desnecessárias.

Antes de tudo é preciso compreender que o fluxo de caixa tem como objetivo controlar todas as transações financeiras do seu estabelecimento. Assim, é preciso fazer um controle em diferentes períodos, como diariamente, semanalmente e mensalmente.

Para que você faça um fluxo de caixa de qualidade em seu restaurante, convém seguir as orientações que serão descritas a seguir.

Registre e categorize todas as movimentações do restaurante

Todos as movimentação de entrada e saída de valores no fluxo de caixa, por mais que pareçam irrelevantes, devem ser contabilizadas. Afinal, por mais que um valor pareça muito pequeno, a soma de todos os valores menores, ao final do mês, pode representar uma quantia significativa.

Também é importante que você categorize todas as receitas e despesas do restaurante, de modo que saiba quanto é gasto e quando se lucra em cada segmento.

Você pode criar categorias de despesas como pagamentos dos funcionários, despesas fixas como conta de energia elétrica, água, telefone e internet entres outros e as receitas em categorias como em clientes que fazem o pagamento por cartão de crédito ou que pagam em dinheiro, por exemplo.

Verifique diariamente o fluxo de caixa

Embora seja relevante analisar o fluxo de caixa mensalmente e semanalmente, também deve ser feito o acompanhamento diário dos valores.

Assim, se você perceber que na quinta-feira, por exemplo, há um movimento muito menor do que nos outros dias da semana, pode fazer promoções especiais para atrair mais pessoas até o restaurante nessa data.

Ofereça descontos para o pagamento à vista, em dinheiro

Embora facilite muito para as pessoas comprar com o cartão de crédito, é comum que os bancos só repassem esse valor ao estabelecimento depois de um mês da data da compra. Isso pode comprometer o fluxo de caixa do restaurante, sobretudo quando não há um capital de giro muito grande.

Para reverter essa situação, uma ideia interessante é conceder uma porcentagem de desconto para os clientes que fizerem o pagamento à vista ou com o cartão de débito, em vez do cartão de crédito.

Não misture despesas pessoais com as despesas da empresa

Um erro bastante comum e cometido por muitos restaurantes ocorre quando o proprietário tira dinheiro do caixa do estabelecimento para pagar uma conta pessoal. Pode não parecer, mas isso atrapalha muito a contabilidade e pode causar danos graves ao fluxo de caixa.

O ideal é que você defina um salário para você,assim como faz com os demais colaboradores, e tire desse valor o que você precisa para pagar as contas da sua casa e outras despesas de cunho pessoal que tiver.

Informatize o seu fluxo de caixa

É importante que você conte com um software de gestão para o seu estabelecimento, pois ter tudo anotado no papel pode ocasionar erros e até mesmo o esquecimento de contabilizar uma receita ou despesa importante, o que compromete a qualidade do fluxo do caixa.

Existem diversos tipos de sistemas para realizar o fluxo de caixa, desde os mais simples até outros mais complexos e com mais recursos. Cabe a você encontrar um modelo que seja de valor acessível e que compreenda as necessidades do seu negócio.

Seguindo essas dicas básicas, temos a certeza de que você conseguirá ter um bom desempenho no fluxo de caixa do seu restaurante, identificando as perdas e fazendo adaptações e corte de custos, caso seja necessário.

Tecnologias para o seu Financeiro

Conheça as tecnologias que podem impulsionar o seu setor financeiro

Para impulsionar o seu setor financeiro e aumentar a lucratividade do seu restaurante, convém conhecer algumas novas tecnologias que são cada vez mais populares no setor e que podem otimizar o seu trabalho e aumentar a lucratividade do seu negócio.

Listamos as principais ferramentas tecnológicas que você pode implantar em seu estabelecimento para que ele renda ainda mais e traga mais dinheiro para você. Veja, nos tópicos a seguir.

Conheça as tecnologias que podem impulsionar o seu setor financeiro

Softwares de Gestão de Financeira

Conforme explicamos no capítulo anterior, os softwares de gestão financeira podem ser muito úteis para fazer o fluxo de caixa do restaurante.

No entanto, essa é apenas uma das modalidades desses sistemas.

Além do controle de caixa, os softwares podem ajudar na gestão do estoque, evitando que alimentos percam a data de validade e gerem prejuízo, por exemplo. Além disso, também podem armazenar dados de clientes, que podem ser utilizados em ações de marketing para atrair clientes até o local.

Sites mobile

As pessoas já não ficam mais conectadas à internet, elas são conectadas à internet, pois utilizamos smartphones, tablets, computadores e outros dispositivos durante praticamente todo o dia. É por isso que contar com um site mobile pode ser útil para que mais clientes conheçam o restaurante.

Os sites podem servir tanto para divulgar o negócio, de modo que as pessoas vão até o estabelecimento físico ou para que os clientes possam fazer pedidos delivery, recebendo os pratos no conforto de suas casas.

Conheça as tecnologias que podem impulsionar o seu setor financeiro

Sistema para agendamento e reserva de mesas

Também é importante que o seu restaurante invista em um sistema para que seja feito o agendamento e a reserva de mesas. Isso facilita muito o trabalho dos colaboradores responsáveis pelos agendamentos, que poderão ter um total controle das reservas dos clientes.

Também serão evitados erros como o de fazer uma reserva para um horário em que o salão já está lotado, pois você pode delimitar o espaço físico do local no sistema.

Essas são apenas algumas das tecnologias que você pode ficar de olho para aumentar a lucratividade do seu negócio.

Convém que você se informe mais sobre cada uma delas e também fique sempre atento às novidades do setor.

Conclusão

Objetivo é orientá-lo sobre como proceder para fazer a gestão financeira do seu restaurante. Para isso, reunimos uma série de informações acerca do tema, de modo que você possa colocar tudo o que aprendeu em prática e assim obter maior lucratividade.

Mas, apenas ler essas informações não é suficiente, pois é preciso que você siga cada uma das orientações à risca e assim poder fazer uma gestão financeira eficiente no seu negócio.

Esperamos que você tenha gostado do nosso conteúdo e que nossas informações tenham sido úteis para você.

Obrigado pela leitura e até a próxima!